A Caio Induscar, empresa fabricante de ônibus, líder na produção de carrocerias urbanas, tem seu escritório central localizado na cidade de São Paulo e o parque fabril na cidade de Botucatu, SP, com uma área total de 285 mil m² e 76 mil m² de área construída. Tem cerca de 3000 colaboradores em empregos diretos na fábrica, participando do crescimento do pólo industrial da região e do Brasil. Sua capacidade de produção é de 40 carrocerias ao dia. Na Planta de Botucatu, e 10 carrocerias ao dia na Planta de Barra Bonita.

Áreas de atuação: Todo o território nacional e em países como a África do Sul, Angola, Argentina, Chile, Costa Rica, Equador, Jordânia, Líbano, Nigéria, Peru, República Dominicana, Taiti, Trinidad Tobago, entre outros. Com abrangência global, atualmente a Caio está presente em mais de 50 países.

Em 1946, a empresa Caio iniciou suas atividades já como encarroçadora de ônibus e, em 1982, a fábrica de Botucatu foi inaugurada oficialmente. Em janeiro de 2001, um novo Grupo, constituído por empresas de transporte de pessoas, assumiu, por meio da empresa Induscar, o parque fabril e o direito de uso e comércio dos produtos da marca Caio. O grupo atua também na venda de veículos comerciais, chassis para ônibus, caminhões e automóveis nacionais e importados. No mês de março de 2009, a Induscar passou a ser dona da marca Caio e parque fabril. Hoje é Caio Induscar.

Com mais de 70 anos, a Caio, fabricante de ônibus, tem muita história para contar.
Fundada em 1945 na cidade de São Paulo, a Caio (Companhia Americana Industrial de Ônibus), iniciou suas atividades em janeiro de 1946, com a produção do primeiro ônibus da marca: a Jardineira. Foi o início do desenvolvimento de vários outros ônibus e de novas tecnologias.
Em 2001, um novo grupo chegou, e ao cruzar os portões da fábrica, nasceu o sonho de tornar a marca Caio ainda maior. Sob a atual gestão, a Caio produziu, no período de 2001 a 2017, cerca de 120 mil carrocerias, na sua maioria voltadas para o segmento urbano.

Alguns acionistas do Grupo adquiriram recentemente ativos da Busscar, marca de carrocerias de ônibus, com histórico de excelência em produtos rodoviários, e a estão trazendo de volta ao mercado.

E assim o sonho se realiza a cada dia. Com ousadia, a missão tem sido cumprida e os desafios vencidos.
MISSÃO
Desenvolver produtos de excelência em transportes, atendendo as expectativas dos clientes e bem-estar dos colaboradores, parceiros e comunidade, agregando valor aos nossos negócios.
VISÃO
Ser referencial no setor de transportes com ideias e soluções inovadoras ao negócio, contribuindo com a evolução profissional de nossos colaboradores.
VALORES
• Comprometimento
• Confiança
• Disciplina
• Excelência
• Orgulho
• Respeito

CERTIFICAÇÃO ISO

A Caio foi a primeira encarroçadora certificada no Brasil, em 1996, demonstrando o compromisso perene da marca em prezar pela qualidade de seus produtos e processos.

A Caio Induscar comprova que a solidez da marca, aliada à busca contínua por inovação, antecipação de tendências e respeito às necessidades dos clientes, são fatores fundamentais que a fazem chegar aos mais de 72 anos de atividades, como uma das principais empresas do setor.

Sistema de Gestão da Qualidade - Certificação ISO 9001
Escopo: “Projeto e desenvolvimento, manufatura, montagem e atividades de pós venda de carrocerias de ônibus”.

Nossa Política de Qualidade:
Satisfazer as necessidades das partes interessadas e os requisitos das normas aplicáveis, buscando a melhoria contínua de nossos processos, produtos e Sistema de Gestão da Qualidade.
Fundamentos:
• Fornecer soluções práticas, econômicas e duráveis aos nossos clientes;
• Atender as expectativas, necessidades e os requisitos legais de nossos clientes internos, externos e governamentais;
• Desenvolver e capacitar constantemente nossa força de trabalho;
• Promover uma relação de parceria com nossos fornecedores;
• Motivar nossa força de trabalho para a importância da saúde, do bem-estar e do meio ambiente.

GRUPO

A fabricante de ônibus Caio Induscar, com duas unidades fabris, uma em Botucatu e outra em Barra Bonita, SP, faz parte do Grupo Caio, que atualmente ocupa 226.642 mil m² de área construída e desenvolve-se nos seguintes ramos de atividades:

Busscar (fabricante de ônibus);
CPA (centro de processamento de alumínio);
Fiberbus (fabricante de peças em fibras);
GR3 (centro de distribuição de alumínio);
Inbrasp (fabricante de peças de plásticos automotivas): duas unidades fabris, uma em Botucatu, SP, outra em Betim, MG;
Tecglass (fabricante de vidros temperados).

LINHA DO TEMPO

  • 1945

    Fundação da Caio

    A Caio – Companhia Americana de Ônibus nasceu em pleno período de pós-guerra mundial, em uma era de renascimento, reconstrução e esperança. Foi fundada em 19 de dezembro de 1945, pelos irmãos Gonçalves, revendedores Ford, e por José Massa, imigrante italiano que chegou ao Brasil em 1925.

  • 1946

    Início das atividades

    A Caio começou a operar em 12 de janeiro de 1946, em um barracão de 3.120 m², na Avenida Celso Garcia, no Brás, em São Paulo, com 120 colaboradores.

  • 1946

    Primeira carroceria da marca.

    A primeira carroceria levou 30 dias para ser produzida, a Jardineira, trabalho puramente artesanal.

    CLIQUE AQUI PARA VER A FOTO

  • 1947

    Produção

    No primeiro ano a Fabricante de Ônibus CAIO fabricou 146 carrocerias.

  • 1948

    Aquisição

    Compra da Cia. Autocarrocerias Cermava, RJ. Produção de chassis sob licença da italiana Siccar.

  • 1952

    Inauguração

    Em 1952, foi inaugurada a fábrica na rua Guaiaúna, na cidade de São Paulo, com 24 mil m2. Além de carrocerias em duas fábricas, a da rua Guaiaúna e da Cermava (RJ), produzia chassis, sob licença da italiana Siccar.

  • 1952

    Revolução na Produção de Carrocerias

    Ainda 1952 a Caio produziria sua primeira carroceria totalmente metálica, com estrutura construída com perfis de aço em U, com abas, e chapeamento externo ainda em aço.

  • 1958

    A primeira do país

    Em 1958 a Mercedes-Benz lançou o primeiro chassi para ônibus urbano, o LP-321. A Caio foi a primeira empresa do país a encarroçá-lo.

  • 1960

    Lançamento da carroceria Bossa Nova

    Em 1960 nasceu a primeira carroceria com estrutura tubular, feita com chapas estampadas em duplo U, o modelo urbano Bossa Nova, cujo design apresentava janelas largas, vidros deslizantes e para-brisas panorâmicos.

  • 1963

    Lançamento do modelo Jaraguá (urbano).

    Em 1963, foi lançada a linha Jaraguá, novo modelo urbano, com maior área envidraçada e estilo mais leve. Dois anos depois ganhou nova grade dianteira e quatro faróis, vindo a ser o primeiro grande sucesso de vendas da marca.

  • 1965

    A empresa desativa a Cermava.

    No ano de 1965, a Caio desativa a Cermava, no Rio de Janeiro, para concentrar sua produção em São Paulo.

  • 1966

    Fundação da Caio Norte, em Jaboatão, PE.

    Em 1962 foi fundada a Cia. Industrial de Ônibus do Nordeste, sediada em Jaboatão, PE. A fábrica da Caio Norte, como era chamada, tinha potencial produtivo de 40 carrocerias ao mês. Foi inaugurada oficialmente em 1966, dirigida por José Roberto Massa, filho de José Massa.

  • 1966

    Lançamento da carroceria Gaivota

    No Salão do Automóvel de 1966, a Caio apresentou o rodoviário Gaivota, última palavra em acabamento interno e conforto

  • 1969

    Lançamento

    Foi lançado o micro-ônibus Verona e também o urbano Bela Vista, já apresentado no Salão do Automóvel.

  • 1971

    25 anos de fundação

    Em 1971, a Caio completou 25 anos de sua fundação. Em comemoração, lançou o modelo rodoviário Jubileu, motor dianteiro.

  • 1974

    Revolução:Componestes de fibra de vidro

    A Caio incorporou na estrutura das carrocerias, o uso de peças de fibra de vidro, principalmente em painéis, capôs, grades de faróis, bancos e traseiras. O material fez uma nova revolução na produção de ônibus.

  • 1974

    Lançamentos

    Em 1974, nasceu o Gabriela, modelo urbano com linhas mais retas e para-brisa panorâmico. Outro lançamento desse ano foi o micro Carolina I, sucessor do micro Verona.

  • 1976

    Aquisição

    Em 1976, o grupo Caio adquiriu a fábrica de carrocerias Metropolitana S/A, no Rio de Janeiro, e absorveu a tecnologia do duralumínio.

  • 1976

    Lançamento da carroceria Gabriela II

    No mesmo ano, surgiu o modelo Gabriela II, com vigia inteiriço. Foi o primeiro urbano da Caio fornecido em versão articulada, sobre os recém-lançados chassis Volvo nacionais, e sobre chassi Scania com motor dianteiro.

  • 1977

    Lançamentos

    Em 1977 foi lançado o Corcovado, o primeiro modelo rodoviário da empresa, com estrutura de alumínio e o Itaipu, rodoviário turismo, originado do Gabriela.

  • 1978

    Desativação da Metropolitana.

    Em 1978 a Fabricante de Ônibus Caio, encerra as atividades da Fábrica de Carrocerias Metropolitana - RJ

  • 1980

    “Papamóvel”

    O Brasil começa a década com a visita do papa João Paulo II ao país. A Caio foi a encarroçadora escolhida para construir o “Papamóvel”, fabricando sobre o micro Carolina. Duas unidades dos veículos que transportaram o Papa durante sua visita a algumas cidades brasileiras.

  • 1980

    Mudança

    As fábricas da rua Guaiaúna, SP, e Metropolitana, RJ, foram transferidas para a planta de Botucatu, que ainda estava em construção

  • 1982

    Inauguração da Planta de Botucatu-SP

    Inaugurada oficialmente em 1982. Instalou-se em um barracão de 30 mil m², num terreno de 280 mil m² e área construída de 76 mil m². A nova planta era uma das maiores fábricas de carrocerias do mundo, com capacidade de produção de 700 unidades mensais.

  • 1982

    Novidades

    Caio iniciou a década e a nova planta com duas novidades em seu mix: a substituição da linha urbana Gabriela pelo modelo Amélia, que também foi um sucesso, sendo fabricada com estrutura em aço ou alumínio, e o rodoviário Aritana, com linhas quadradas e acabamento simples, originado da estrutura da carroceria Gabriela.

  • 1985

    Lançamento do modelo Squalo

    A empresa voltou a investir no mercado rodoviário, lançando, no início de 1985, o moderno Squalo, de linhas arrojadas, em alumínio, culminando com a festa de 40º aniversário da empresa e com a inauguração oficial da fábrica de Botucatu.

  • 1988

    Lançamento da carroceria Vitória

    Em 1988, foi lançada a carroceria Vitória, substituindo o Amélia, um veículo urbano também de grande sucesso e um dos modelos mais procurados. Com linhas limpas e modernas, seu equilíbrio e harmonia eram especialmente ressaltados nas versões padron e articulada, com motor central. Eram produzidas cerca de 280 unidades ao mês desse model

  • 1994

    Mercado de exportação

    Outra estratégia foi entrar no mercado de exportação para a América do Norte. A Caio direcionou dois novos produtos: o rodoviário Monterrey, sobre chassi Mercedes-Benz OH, e o Beta, monobloco sobre plataforma de projeto próprio, com suspensão mista. Os dois modelos foram mostrados na III Expobus, em setembro de 1994, em São Paulo.

  • 1995

    50 anos de Caio

    Em dezembro de 1995, data do 50º aniversário da empresa, foi apresentado o urbano Alpha, feito em aço ou duralumínio, substituindo o Vitória que havia sido líder de mercado desde o seu lançamento, sete anos antes, com 28.000 unidades produzidas.

  • 1996

    Curiosidade

    A Caio é a primeira encarroçadora a receber certificação da ISO

  • 1997

    Lançamento da carroceria Alpha Intercity

    Acompanhando o Alpha, também foi lançado, o Alpha Intercity, para os segmentos intermunicipal e turismo, com alguns detalhes estéticos que os diferenciava do modelo urbano: parabrisa dianteiro mais amplo e o traseiro reduzido; caixas de itinerários interna; parachoques mais robustos e lanternas traseiras maiores.

  • 1998

    Modernização e modificação

    Num esforço concentrado para modernizar e diversificar sua linha, a Caio promoveu três lançamentos: o micro Piccolo, em substituição ao Carolina, o mini Piccolino, nas versões standard e luxo; e o “futurista” urbano Millennium, para chassis com motor traseiro,com piso normal ou low entry.

  • 1999

    Lançamento Apache S21

    Em agosto desse ano, em meio às dificuldades advindas da concordata, a Caio ainda lançou o urbano Apache S21, em substituição ao Alpha.

  • 2000

    Decretada a falência da Caio

    A Caio completou 55 anos em dezembro de 2000, com cerca de mil colaboradores. No mesmo mês, dava-se o encerramento de suas operações.

  • 2001

    Induscar assume Marca e parque fabril

    A nova Caio nasce nesse contexto mundial, como Induscar. Depois de ter sua falência decretada, em dezembro de 2000, muita gente se uniu para não deixar a grande marca perder seu valor e as pessoas perderem seus empregos.

  • 2002

    Novos lançamentos

    Em outubro de 2002, na 4ª Fetransrio, a Caio apresentou dois protótipos do Giro 3400, com 3,4 de altura, primeiro modelo rodoviário da nova fase da empresa, ambos com 12,7 m de comprimento e capacidade para 42 passageiros, mais rodomoça.

  • 2003

    Novo Millennium

    Os urbanos de motor traseiro também trouxeram novidades. A segunda geração da carroceria Millenium foi lançada no final de 2003, apropriada para qualquer chassi de piso baixo. O Millenium II, com linhas totalmente redesenhadas e harmônicas, veio responder pelo segmento top da linha de urbanos.

  • 2004

    Lançamentos Top Bus e Giro 3600

    Em 2004 a Caio forneceu para o próprio Grupo Ruas, 30 biarticulados especiais para operação nos corredores de São Paulo, modelo ao qual deu o nome Topbus. Também em 2004 foi lançado o modelo rodoviário Giro 3600 com 3,6m de altura, modelo para médias e longas distâncias, para chassis com motor central ou traseiro.

  • 2005

    Mercado exterior

    No início de 2005, a empresa foi a escolhida para fornecer 530 carrocerias para o Chile. Dessa vez, com um novo modelo de motor traseiro: o Mondego. No mesmo ano, foi anunciada mais uma importante incursão no exterior: o acordo com a sul-africana Bussmark, para montagem de carrocerias, a serem remetidas do Brasil sob a forma SKD.

  • 2005

    Lançamentos Micros

    No fim desse ano, a empresa deu continuidade à renovação da sua linha, lançando novos micros, batizados de Foz, nas versões urbana, turismo, executiva e escolar. Anunciados como os de maior largura interna da categoria, podiam comportar até quatro bagageiros laterais sob o piso, além de um traseiro.

  • 2006

    Lançamento Foz Super e Mondego HA

    Em outubro desse ano, a Caio mostrou na Fetransrio, o Foz Super, seu primeiro urbano médio, chamado de “micrão”. O estilo era o mesmo do micro Foz, com pequenas alterações, a principal delas a abertura em forma de C acima da grade. Também em 2006 foi lançado o Mondego HA versão articulada do Mondego.

  • 2007

    Lançamento Apache S22 e Atilis

    Um novo urbano “convencional” da marca surgiu, em janeiro de 2007, o Apache S22, uma reestilização do Apache S21, seguindo a linha de ônibus básico, de motor dianteiro, para atender a um segmento que pedia por veículos mais simples. Em maio foi lançado o novo mini Atilis, desenvolvido em parceria com a Mercedes-Benz.

  • 2007

    Modernização

    Em 2007 a Induscar deu inicio na modernização do seu parque fabril.

  • 2008

    Expansão no mix de produtos

    Em 2008, o mix de produtos Caio foi expandido, com o lançamento do Mini Foz, em substituição ao veterano Piccolino. Com comprimentos entre seis e oito metros e projetadas para utilizar qualquer tipo de chassi, as novas carrocerias comportavam grande número de aplicações, desde serviço executivo até transporte rural.

  • 2008

    Nova empresa do Grupo

    Para atender melhor a demanda da fábrica de ônibus e do próprio mercado, formou-se o grupo Caio Induscar com a aquisição de novas empresas. Além da encarroçadora, foi instalada a fábrica de fibras, a Fiberbus.

  • 2009

    Induscar passa a ser dona da marca Caio

    Em 2009, a Induscar consolidou sua empreitada de renascimento, arrematando em um leilão, o prédio e as instalações da Caio. Hoje, é Caio Induscar.

  • 2009

    Inauguração

    Também em 2009 foi inaugurada a Inbrasp, fabrica de peças de plástico.

  • 2010

    Parceria e lançamento

    Em 2010 a fabricante de ônibus Caio firma parceria com a Volvo México. Também em 2010 foi lançado o modelo rodoviário Solar 3200.

  • 2011

    Comemoração e lançamento

    Em 2011 é realizada a comemoração de 65 anos da marca Caio e 10 anos de Caio Induscar. Nesse mesmo ano foi lançado a 3° geração do Millennium, modelo urbano de motor traseiro.

  • 2012

    Lançamento Família BRT

    Em outubro de 2012, a Caio Induscar lançou a Família Millennium BRT, composta pelos modelos Alimentador, Articulado e Biarticulado. Essas carrocerias foram desenvolvidas para atender ao sistema BRT e aos corredores das grandes cidades.

  • 2012

    Reestilização Apache Vip

    No mesmo ano, a empresa reestilizou o Apache Vip, o carro mais vendido pela encarroçadora paulista e campeão de vendas no Brasil.

  • 2013

    Investimento

    Em 2013 o Grupo faz um novo investimento, a aquisição do complexo industrial, nesse complexo foi instalada quatro novas empresas: Tecglass (fabricante de vidros temperados), CPA (centro de processamento de alumínio), GR3 (centro de distribuição de alumínio) e o CEAC (centro administrativo Caio).

  • 2013

    Caio Induscar apresenta seu novo Solar

    O ônibus rodoviário da Caio Induscar, o Solar, apresenta um novo visual. As novidades ficaram por conta da nova frente, da traseira, da lateral e do salão.

  • 2013

    Reestilização do micro Foz

    A Caio Induscar reestilizou seu microônibus, Foz, que dá mais agilidade nos trajetos urbanos de pequenas e médias distâncias. A evolução se deu desde o design, estrutura, até o acabamento, para proporcionar maior conforto aos passageiros, além de modernizar a carroceria.

  • 2014

    Nova versão do Apache Vip

    A carroceria foi concebida com novos conceitos de design. A principal mudança externa é o design, em que os conjuntos óticos têm nova geometria e day running lights DRL (luz de posição) em led, evitando a queima constante das lâmpadas; as lanternas traseiras são em bloco de led e intercambiáveis.

  • 2015

    Inauguração

    Em 2015 o Grupo faz um novo investimento. É inaugurada, na cidade de Barra Bonita-SP, mais uma unidade fabril da Caio Induscar.

  • 2015

    Lançamento e reestilização

    Também em 2015 foi lançado o modelo rodoviário Solar 3400, com 3,4m de altura nas versões motor traseiro e motor dianteiro, além do lançamento, no mesmo ano modelo Mondego passa por uma reestilização.

  • 2016

    Caio completa 70 anos

    Em 2016, comemorou-se o marco de 70 anos de atividades da marca Caio e 15 anos de Caio Induscar. Durante a Fetransrio 2016, foi realizada uma exposição dentro do Millennium BRT, utilizando as placas de propaganda do veículo, com fotos dos produtos que marcaram cada década da marca.

  • 2016

    Lançamento nova geração do Millennium

    A Caio Induscar lançou no mercado nacional, a quarta geração do Millennium, ônibus urbano, próprio para chassis de motor traseiro, nas versões piso baixo e normal. O modelo, direcionado principalmente para o mercado interno, foi idealizado para atender a clientes que operam em centros urbanos e corredores de ônibus.

  • 2016

    Lançamento do novo Millennium BRT

    A Caio Induscar apresentou durante a Fetransrio, a segunda geração do Millennium BRT Superarticulado, ônibus urbano com 23m, idealizado para operar em sistemas BRT e corredores. Com linhas ainda mais aerodinâmicas, o modelo alinha design, conforto, rapidez operacional e itens que conferem baixo custo e facilidade de manutenção.

  • 2017

    Aquisição da Busscar

    Sócios-acionistas e investidores do Grupo Caio Induscar, adquiriram o parque fabril e a marca Busscar. A aquisição teve como objetivo ampliar a atuação do Grupo Caio Induscar, nos mercados interno e externo.

  • 2017

    Lançamento do Soul Class

    Apresentado nas versões escolar e executivo, é resultado da união de forças da Caio Induscar e Iveco Bus. É o primeiro micro-ônibus inclusivo do mercado brasileiro. A poltrona com DPM (Dispositivo de Poltrona Móvel), garante acessibilidade a pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção.

  • 2017

    F2400 é lançado na Transpúblico

    Foi apresentado nas versões urbana e executiva. O design arrojado e moderno, com formas arredondadas e aerodinâmicas da dianteira e traseira, confere ao F2400 a imponência e força características dos produtos da marca Caio. Foi também apresentado o “ambiente interno conceitual”, projeto resultante de estudos realizados pela empresa.